Angola quer vender cinco aviões públicos nos próximos dois meses, que encontram-se avariadas no aeroporto internacional de Luanda comunicando a equipa técnica para arrancar já com o processo.



O despacho resulta de um anterior, de 2016, que autoriza o ministro da Finanças a proceder com à alienação de 3 aeronaves de pequeno Beechcraft 1900 e 2 do tipo Twin Otter, afetas ao Ministério da Administração do Território e que garantia o Serviço Aéreo Institucional.

Num despacho de final de Janeiro, do Ministério das Finanças, consultados hoje pela LUSA, é criada uma comissão técnica para conduzir o processo de venda e acautelar os aspectos legais, nomeadamente reunido a documentação que comprove a titularidade das aeronaves pelo Estado angolano e comprovando que não existem sobre a mesma qualquer encargo a ter em conta.

As cinco serão alvo de uma vistoria e avaliação por esta comissão, que tem 60 dias para concluir o processo.

Alem desta venda, o Governo angolano decidiu em 2016 contratar uma empresa para garantir o transporte aéreo de dirigentes, funcionário e representantes do Estado entre províncias.

Para o efeito seria lançado um concurso público para selecionar uma empresa que disponha sempre que necessário aviões com capacidade para fazer deslocar os dirigentes, funcionários e agentes do Estado às províncias e comunas do país, desde que possuam uma estrada que permita aterragem de aeronaves, segundo um despacho do presidente angolano, Jose Eduardo dos Santos.

Precedência: Noticiasaominuto

0 comentários:

Enviar um comentário

 
Subir