Nos casos mais graves de tensão arterial alta, o uso de fármacos pode ser indispensável, contudo, existem hábitos diários que podem dar um ‘empurrãozinho’ ou até mesmo permitir que não seja necessária a toma de medicamentos.

A pressão arterial alta é um dos problemas de saúde mais comuns dos dias de hoje e daqueles que melhor espelham o estilo de vida mais desleixado e sedentário que se vive atualmente.

A falta de atividade física aliada a uma alimentação inflamatória (rica em alimentos processados, fritos, com elevado teor de gordura, sal e açúcar refinado) é um dos fatores que mais contribui para que a tensão arterial suba e aumente, com isso, o risco de doenças cardiovasculares.

Para que os valores de tensão arterial estejam nos níveis considerados ‘saudáveis’, a pressão arterial máxima (sistólica) deve rondar entre os 10 e os 13,9 cm Hg e a pressão arterial mínima (diastólica) deve oscilar entre os seis e os 8,9 cm Hg. Quando os valores da tensão máxima e mínima são superiores a 14/9, podemos estar perante um caso de hipertensão, como alerta o Instituto Nacional de Cardiologia Preventiva no seu site.

A toma de medicamentos destinados à redução da tensão arterial é a solução encontrada pelos médicos para uma boa parte dos casos, contudo, existem hábitos diários que podem dar um ‘empurrãozinho’ ou até mesmo permitir que não seja necessária a toma de medicamentos.

É o caso das caminhadas ligeiras, diz o site da revista Men’s Health, que revela que este tipo de exercício (assim como qualquer outro exercício cardiovascular feito de forma vigorosa durante 30 minutos) ajuda a que o coração use mais eficientemente o oxigénio, baixando a pressão que o sangue faz nas paredes das artérias onde circula.

E por falar em oxigénio, uma outra forma de baixar a pressão arterial naturalmente é através da respiração. Respirar devagar e pausadamente – com ou sem o recurso a aulas de yoga ou meditação – ajuda a reduzir a pressão sanguínea, bastando cinco minutos bem praticados para se conseguir alcançar os resultados pretendidos.

Incluir na alimentação diária boas fontes de potássio e um quadrado ou dois de chocolate negro ajuda a controlar este problema de saúde. No caso do chocolate, o seu poder anti-pressão deve-se aos flavonoides, que melhoram a elasticidade das artérias.

Embora seja recomendado um aconselhamento médico, a toma de suplementos à base da co-enzima Q10 pode ser também uma ajuda, assim como o consumo muito moderado de bebidas alcoólicas. O vinho tinto pode ser um bom aliado.

Diz ainda a Men’s Health que trocar o café pelo descafeiando e apostar no chá de hibisco são outras formas de baixar naturalmente a pressão arterial, assim como movimentar o corpo ao longo do dia, caminhando de vez em quando no escritório ou fazer passeios mais longos no caminho para casa e trabalho.

E como o stress é também um dos maiores inimigos da tensão arterial, a revista recomenda ainda que se ouça alguma música que relaxe e que se encontre a melhor rotina de sono para evitar momentos de ansiedade e stress ao longo do dia.

Procedência: Notíciasaominuto

0 comentários:

Enviar um comentário

 
Subir