Music On com Mago De Sousa: "Foi a partir do Carolina que ditou o meu caminho, notei que a notoriedade estava acima da média"

Artista, compositor, autor de diferentes sucessos nacionais, Mago De Sousa, foi o nosso convidado para fechar a edição de Setembro do Music On "O Seu Programa De Entrevista".

Fora do mundo que mais nos interessa, é um jovem trabalhador, chefe de família, alguém que almeja algo melhor como qualquer um.

Introdução a carreira musical...

Mr. Silêncio, também como é tratado, começou a sua carreira no Maculusso, mais tarde se mudou para o bairro São Paulo, uma vez que faz fronteira com o bairro Marçal, daí tirou os seus primeiros contactos com o Semba por influência da área que encontravam-se os grandes cotas fazedores do estilo na época. Mais tarde, por intermédio de DJ Mania, aprofundou o seu conhecimento, surgiu o grupo "Os Originais", até certo ponto parar de cantar e dedicar-se na investigação musical para melhor fazer futuramente (Hoje).

Eu acarreto um conhecimento que não foi na escola que eu aprendi, mas sim, pesquisando nas ruas e em convívio com as pessoas que vivenciaram isso... Para eu poder cantar o que apresento hoje, foi necessário eu fazer uma investigação profunda sobre aquilo que eu queria apresentar nas músicas.

Com base as suas passadas investigações relacionada à música, Mago De Sousa, agradeceu pelo conhecimento adquirido, uma vez que os resultados têm sido notório.

Pela vibe não muito comum e que por vezes passa despercebida pelo público ouvinte, por nós foi questionado sobre o estilo que o identifica. Com base a isso, Mago, afirmou ser fazedor do estilo Kizomba, embora por vezes acaba mergulhando numa vibe totalmente diferente do comum.

Ainda durante a conversa, o nosso convidado aproveitou o momento para desabafar que sente-se que infelizmente tem contribuído pouco por nalgumas vezes não corresponder as diversas solicitações de participações, algo que em causa está à inclinação ao seu projecto ainda em carteira.

"Foi a partir do 'Carolina' que ditou o meu caminho, foi ai que notei que a notoriedade estava acima da média"

Quando marcou o seu grande passo após a saída no grupo Os Originais, questionado pela Musicomania News, em resposta, o artista afirmou ter sido após o lançamento do single "Carol", em 2015. Essa que chegou a levar-lhe por diversos concursos musicais de Angola.


"Mesmo dentro dos "Originais" já tínhamos notoriedade, o grupo não era desconhecido, era notório aos olhos de todo mundo"

Seu olhar ao mercado musical...

Segundo o convidado, em Angola não existe um mercado musical, mas sim um circuito onde se formaram teams, grupos, equipas, em que cada um procura gerir os seus artistas procurando caminhos para conseguir viver. Mas embora tenha afirmado isso, em relação a sua análise sobre o mercado angolano, Mago De Sousa, não deixou escapar em dizer sobre a actual positividade.

Para o artista, do ponto de vista criativo, tem tido um crescimento imprescindível, numa escala de 0-10, daria 10, isto, porque o mercado tem estado a crescer e por cada dia que passa há surgimento de bastantes novos talentos. Ainda questionado, salvou o artista que o intercâmbio de trabalho existe desde sempre e hoje é mais visível.

Parabenizando o nosso mercado, em pro do novo talento, nosso convidado é de opinião que se deve dar apoio aos mesmos, independentemente do estilo que cada um deles faça. Uma das principais coisas é a abertura de portas por parte dos empresários.

Tenho muito pouca ligação com muita gente do meio artístico, desde então sempre marquei passos sozinho, salvo, Nikila de Sousa, este sim dou a mão por me meter a saber algumas coisas sobre a música, e Laton Cordeiro, com quem eu caminhei, afirmou o nosso convidado quando questionado sobre nomes do nosso mercado que sejam inesquecíveis na que tange o crescimento da sua carreira.

Actual fase artística, carreira a solo...

Embora com prémios obtidos, conhecido musicalmente e com sucessos no mercado, Mr. Silêncio, como artista, considera-se ainda não ter atingido um nível satisfatório e nem ter feito 20℅ do que vale. Uma das causas, o ainda não lançamento do seu CD e muitas realizações a serem feitas.

É sabido que o nosso convidado foi integrante do grupo musical "Os Originais", por causas já conhecida, questionamos como tem sido essa nova fase a solo.

A reciprocidade está boa, me recebem sempre bem, os meus trabalhos justificam. Eu acredito que ficou a marca "Os Originais", e como tudo os grupos não demoram para sempre.

Sobre o seu pouco lançamento, justificou a causa estar na sua políta de empresariado. Uma vez que não pertence a nenhuma empresa de artistas, tudo depende de si.

"Quando aparece dinheiro eu lanço, quando não aparece eu não sobrevivo. Se tivesse a possibilidade financeira de poder lançar quando quisesse, teríamos uma pilha de músicas minhas na internet. Não compensa!"



Se tivesse hipóteses de...

Durante a conversa e dentro da nossa rubrica "Se tivesse hipóteses de ser o Ministro da Cultura", Mago De Sousa, defendeu que mudaria o modo como a música é encarada, usaria a música como um dos métodos para diminuir o nível de jovens dentro do mundo da delinquência.

Eu daria outros valores aos músicos, criando festivais anuais nos bairros, daria voz para que a juventude pudessem ter mais fluências de espectáculos nos bairros e centros culturais... A música está tirar muita gente da delinquência, se fosse, apostava nisso.

Metas a serem alcançadas...

Mago De Sousa, AkA Mr. Silêncio, como artista, disse ter um dos seus grandes objectivos a internacionalização da sua carreira, após isso, cumprir com outros objectivos já fora do mundo musical.


Click play e ouve a entrevista online...

Sem comentários